Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Seminário internacional proporciona intercâmbio cultural para alunos de Música

Seminário internacional proporciona intercâmbio cultural para alunos de Música

por rodrigo.melo publicado 09/10/2017 15h08, última modificação 09/10/2017 15h10
Evento contou com palestra de diretor artístico que atua na Inglaterra
Seminário internacional proporciona intercâmbio cultural para alunos de Música

O Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix foi sede da 2ª Edição dos Seminários Internacionais do curso de Música. Realizado no último dia 5 de setembro, o evento contou com palestra de Márcio da Silva, diretor artístico do Grange Choral Society, da Hastings Philharmonic, da Ensemble Orquestra e do Woodhouse Opera Festival.

O objetivo do evento foi proporcionar vivência internacional e intercultural aos alunos de Música. Neylson Crepalde, coordenador do curso, entende que esse tipo de experiência é fundamental para a formação do artista contemporâneo. “A arte é um reflexo da sociedade e diferentes culturas têm se aproximado, criando o que alguns estudiosos chamam de ‘aldeia global’. O artista, parte dessa aldeia, se beneficia muito do contato com diversas culturas, modos, visões de mundos, posturas mentais, entre outras coisas”, explica.

O evento foi realizado por videoconferência, com entrada gratuita e aberta a todos os estudantes e população em geral, que compareceu em bom número. A atividade é anual e serve para fortalecer a formação dos alunos e também estreitar os laços do Izabela Hendrix com a comunidade externa. “Queremos que a sociedade se aproprie da arte que estamos produzindo aqui e os Seminários Internacionais têm uma grande contribuição nesse objetivo”, esclarece o coordenador do curso de Música.

O tema da palestra de Márcio da Silva foi “Produção Artística no Brasil e na Europa” e a apresentação abordou a produção artística sob uma perspectiva multicultural para os músicos contemporâneos. “Cada vez mais, o músico é gestor de sua própria carreira e de seus próprios trabalhos. Desse modo, a visão de um maestro que tem essa experiência tanto no Brasil quanto em diversos países da Europa contribuiu muito”, diz Neylson Crepalde. “A recepção do seminário foi excelente entre os alunos que, junto com os convidados, se engajaram bastante na conversa com o palestrante convidado da Inglaterra. Há uma grande expectativa para a próxima edição”, finaliza.