Você está aqui: Página Inicial / Apoio Psicopedagógico e Inclusão / Publicações / Educação 4.0: e eu com isso?

Educação 4.0: e eu com isso?

Educação 4.0: e eu com isso?
Foto: Reprodução/Freepik

A Educação 4.0 é o modelo educacional que irá responder às necessidades da 4ª revolução industrial que já vivemos na atualidade. A inteligência artificial, a linguagem dos computadores, os algoritmos, a internet das coisas, definitivamente dinamizam processos. Além de facilitar a vida das pessoas os avanços tecnológicos já são realidade também em sala de aula.

Você consegue se imaginar realizando uma pesquisa bibliográfica sem usar a internet com o banco de dados na palma de sua mão? Executar uma tarefa ou projeto sem utilizar algum software como ferramenta? Onde armazenar arquivos senão utilizando a nuvem como o espaço seguro de cópias de documentos?

Assim como as instituições de ensino e professores, os estudantes também terão que lidar com a inovação e seus impactos na educação. Tanto a facilidade de acesso à informação por meio de novas mídias, como a forma de se conectar ao mundo a um clique ou um touch. Já podemos vivenciar uma exigência constante de desenvolvimento de novas habilidades e conhecimentos para lidar com o efeito destas mudanças no perfil profissional.

Uma das melhores maneiras, apresentadas por pesquisadores para lidar com estas transformações na educação é o conceito de aprender fazendo, que é a ideia de que todos podem aprender coisas diferentes e de modos diferentes por meio de experiências, de criação de projetos, de colocar a mão da massa e experimentar.

No que diz respeito às competências socioemocionais, será necessário que cada vez mais se aprenda a trabalhar com as pessoas de forma colaborativa, que se use a criatividade e o empreendedorismo, se desenvolva a empatia, o saber se colocar no lugar do outro para juntos resolverem os problemas. Aprender juntos e uns com os outros será o caminho para seguir com a inovação.

Para aqueles que temem os avanços das tecnologias é muito importante manter a mente aberta, rever conceitos e mudar uma mentalidade para encarar as novas formas de fazer como uma realidade necessária para o futuro das profissões.