Você está aqui: Página Inicial / Arquitetura e Urbanismo / Notícias / Alunos de Arquitetura e Urbanismo do Izabela Hendrix ficam em 2º lugar no Concurso de ideias Gustavo Penna

Alunos de Arquitetura e Urbanismo do Izabela Hendrix ficam em 2º lugar no Concurso de ideias Gustavo Penna

Alunos de Arquitetura e Urbanismo do Izabela Hendrix ficam em 2º lugar no Concurso de ideias Gustavo Penna

Os estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, Luís Hovadick, Laís Araújo e Marcelo Silva participaram no dia 20 de novembro do 1° Concurso de Ideias Gustavo Penna. Os acadêmicos tiveram a 1ª menção honrosa e classificação em 2º lugar no concurso, que comemorou os 50 anos de carreira do Arquiteto Gustavo Penna.

 A coordenadora do curso, professora Márcia Cavalieri, explicou como a experiência de participar de um concurso agrega na formação e no currículo dos estudantes. “É muito importante quando conseguem ganhar o concurso, pois conta muito no currículo. Quando vamos estudar, vemos que grandes nomes da arquitetura sempre participaram de concursos e com isso ganharam notoriedade. Além disso, é mesmo muito bacana porque o aluno experimenta como é que funciona o projeto na prática”, pontuou.

O acadêmico Luís Hovadick explicou que o projeto foi desenvolvido para a cidade de Poços de Caldas. “Elaboramos uma requalificação urbana da região central de Poços de Caldas, propondo a padronização dos elementos visuais, da sinalização, sendo ainda criados espaços públicos em vias fechadas para o fluxo normal de carros e a reutilização da estrutura de um monotrilho abandonado existente”, afirmou.

A aluna Laís Marques falou sobre como o corpo docente do Izabela Hendrix ajudou na realização do projeto. “Todo o conhecimento adquirido até o momento no curso foi de extrema importância na hora de conhecer, analisar e mapear a cidade. Nosso tempo era curto e tudo precisava ser o mais assertivo possível. O corpo docente do curso de Arquitetura e Urbanismo é responsável de todo esse processo”, explicou. 

 O estudante Marcelo falou sobre a experiência adquirida com o trabalho realizado. “A ideia de participar de concursos é sempre um excelente exercício. Especialmente, em um concurso de abrangência nacional, onde podemos comparar nosso trabalho com alguns dos melhores do país. É uma ótima oportunidade de explorar a capacidade de trabalhar em equipe e sob muita pressão. O projeto era de grande complexidade e a apresentação deveria ser bem feita, tivemos que fazer diagnósticos, elaborar uma estratégia de projeto, desenhar, modelar, renderizar, justificar a proposta com textos e montar as pranchas tudo em uma semana de trabalho. A experiência que adquiri foi fazer isso tudo acontecer em tão pouco tempo”, finalizou.

O concurso ainda teve o intuito de fomentar o desejo por trabalhos que exigem a capacidade de organização e desenvolver novas habilidades nos participantes.