Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2018 / Coordenadora de Engenharia Ambiental e Sanitária passa a integrar o Conselho Municipal de Saneamento

Coordenadora de Engenharia Ambiental e Sanitária passa a integrar o Conselho Municipal de Saneamento

por Luan Fillipy Matias Correia publicado 02/03/2018 10h02, última modificação 05/03/2018 15h23
Izabela Hendrix foi eleito para ser representado no órgão
Coordenadora de Engenharia Ambiental e Sanitária passa a integrar o Conselho Municipal de Saneamento
COMUSA atua em ações de saneamento em Belo Horizonte. Foto: reprodução (hibrasil.com.br)

A professora Elizabeth Ibrahim, coordenadora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, passa a atuar a partir de 27 março de 2018 como uma das conselheiras do COMUSA – Conselho Municipal de Saneamento de Belo Horizonte.

No mês de fevereiro, o Izabela Hendrix foi uma das duas instituições particulares de ensino superior eleitas para indicação de um representante ao Conselho. Após análise documental e técnica, a professora Elizabeth foi escolhida para o cargo. “Participaremos ativamente das políticas públicas de Saneamento e iremos corroborar com a minimização dos problemas ambientais decorrentes deste tema”, destacou.

Doutora e mestre em Ciência Florestal (com ênfase em Impacto Ambiental), além de possuir mais de dez anos de experiência como Analista Ambiental, Elizabeth ressalta a importância da escolha também para os estudantes do curso. “Nossos alunos poderão participar das reuniões mensais e entender os temas abordados na área de Saneamento”, disse a docente, que também apontou a oportunidade para criação de networking com os gestores púbicos e profissionais da área.

Prof. Elizabeth Ibrahim em entrevista ao programa Ciência e Fé, da TV GET
Atuando desde 2004, o COMUSA é um órgão consultivo que possui diversas funções na Política Municipal de Saneamento, como fiscalizar e controlar execuções, aprovar a prestação de contas do Fundo Municipal de Saneamento, apreciar propostas de projetos de lei, articular-se com outros conselhos municipais e decidir sobre os casos omissos da legislação.  


O mandato dos conselheiros é de dois anos. “A nossa Instituição irá participar da implementação de propostas que visam a melhoria da qualidade de vida da população”, finalizou.


Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária

Em sintonia com as causas ambientais que norteiam o nosso tempo, o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Izabela Hendrix forma profissionais com competências para impulsionar a economia de forma sustentável, otimizando recursos, elaborando projetos e garantindo lucratividade para prefeituras, órgãos ambientais, ONGs, escolas, institutos de pesquisa e empresas privadas.

Por abranger duas áreas (Ambiental e Sanitária), o curso proporciona conhecimentos diversificados e maiores oportunidades de atuação profissional – um engenheiro ambiental, por exemplo, não pode intervir em projetos de saneamento. A graduação é uma das poucas em Minas Gerais com esse perfil.