Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Alunos do curso de Fonoaudiologia realizam visita técnica à rádio Inconfidência

Alunos do curso de Fonoaudiologia realizam visita técnica à rádio Inconfidência

Com participações ao vivo em programas, estudantes abordaram aspectos técnicos que envolvem a voz e conheceram realidade profissional de locutores
Alunos do curso de Fonoaudiologia realizam visita técnica à rádio Inconfidência

No último dia 31 de maio, os alunos do 7º período do curso de Fonoaudiologia do Centro Universitário Izabela Hendrix participaram de uma atividade especial. Na ocasião, foi realizada uma visita técnica à rádio Inconfidência, tradicional emissora pública do estado de Minas Gerais.

A atividade integrou o conteúdo programático da disciplina Voz Profissional, que pertence à matriz curricular da área. “O objetivo foi proporcionar aos alunos uma visão das demandas vocais de locutores de rádio, bem como de seu ambiente de trabalho”, esclarece a professora Lorena Luiza Costa Rosa Nogueira, coordenadora do curso de Fonoaudiologia e responsável pela visita.

Na emissora, os estudantes puderam conhecer de perto a realidade, a rotina e questões técnicas do trabalho dos radialistas. Além disso, alunos e coordenadora do curso participaram ao vivo dos programas Casa Aberta (FM) e Primeiras Esportivas (AM), onde abordaram os diversos aspectos técnicos que envolvem a voz e interagiram com apresentadores e ouvintes.

Integrante do grupo que fez a visita técnica, o aluno Alair Lemes destaca as contribuições que a atividade trouxe aos futuros fonoaudiólogos. “Poder responder as questões levantadas pelos radialistas ainda como graduandos nos deixa mais próximos da realidade dos profissionais da área”, contou.

Durante a participação nos programas, Lorena Luiza Costa Rosa Nogueira também pode divulgar o curso de Fonoaudiologia do Izabela Hendrix e ressaltar a excelência envolvida nesta formação. Para Alair Lemes, ações como a visita técnica oferecem diferenciais aos alunos. “Temos uma carga muito grande e rica de conteúdo teórico, mas vivenciar a prática dos radialistas e poder ouvi-los em seu local de trabalho contribui imensamente para o nosso desenvolvimento acadêmico”, revelou.