Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Com foco em tecnologia e inovação, Desafio Izabela de Empreendedorismo consagra projetos de sucesso

Com foco em tecnologia e inovação, Desafio Izabela de Empreendedorismo consagra projetos de sucesso

por rodrigo.melo publicado 06/07/2016 16h34, última modificação 06/07/2016 16h34
Organizado pelo curso de Engenharia de Produção, evento estimula alunos a desenvolverem ideias criativas alinhadas às demandas do mercado e oferece consultoria para gestão das iniciativas
Com foco em tecnologia e inovação, Desafio Izabela de Empreendedorismo consagra projetos de sucesso


Em formato de feira de negócios, o curso de Engenharia de Produção do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix promoveu ao fim do mês de maio passado uma nova edição do Desafio Izabela de Empreendedorismo.

Aberto à participação da comunidade, o evento teve como tema “Empreendedorismo gestado por engenheiros em formação” e contou com apresentação das iniciativas concebidas por estudantes e avaliadas por comissão formada por 42 especialistas, que incluiu professores, gerentes de projetos, jornalistas e diretores de bancos de fomento.

Além dos novos negócios, a terceira edição contou com o espaço Antigos Desafios, onde alunos que integraram edições anteriores da feira expuseram as ideias que se tornaram atuais empresas. Além disso, a estrutura incluiu estande para empresas parceiras e local reservado à orientação para gestão de empreendimentos recém-gestados.

A concepção de projetos empreendedores

Diante do cenário mercadológico atual que exige agilidade e presteza diante das demandas, o que se espera de um jovem gestor é atitude para criar novas e relevantes ofertas que gerem satisfação própria e aos stakeholders. De acordo com Sidney Martins, professor do curso de Engenharia de Produção no Izabela Hendrix e organizador do Desafio, estes são alguns dos fatores que justificam a realização do evento. “A busca por resultados obriga a mudança comportamental de todos, pois o estudo profundo do mercado e a descoberta de suas peculiaridades podem ser os grandes diferenciais de um empreendedor”, explica.

O ponto inicial do Desafio Izabela de Empreendedorismo são as pesquisas. Nesta etapa, os estudantes são estimulados a interagir com pessoas e extrair delas informações valiosas para seus planos estratégicos. Além disso, o planejamento inclui estabelecimento de metas, organização financeira, gestão de prazos e conflitos, técnicas de liderança e trabalho em grupo, formações sobre logística reversa e impacto ambiental, entre outros ensinamentos. “Os alunos criam novas redes e filtram os contatos antigos, limpam arestas e aprendem a entender de negociações, pois são submetidos à imersão do desafio durante três meses. Os aprendizados começam no sexto período e vão até o oitavo, mas na verdade são para a vida toda”, analisa Martins.

Após a criação inicial dos protótipos, os graduandos passam para o trabalho de consultoria. O professor Sidney Martins atua como coaching e implementa o Plano de Melhorias aos projetos, quando os então estudantes se tornam gestores em formação. “Mudamos a forma de conversar. Sai a relação professor e aluno e passamos para o diálogo entre consultor e gestor. Esta fase deixa os alunos mais empoderados para agirem de forma correta diante das adversidades do mercado”, esclarece.

Pedagogicamente, a realização do evento também possibilita aos graduandos a obtenção de conhecimentos que serão diferenciais em suas atuações profissionais. Dentre as qualidades adquiridas durante o processo de concepção dos projetos, o intraempreendedorismo é uma das mais destacadas. Ao assimilar o conceito, os alunos buscam melhorar o processo do qual fazem parte sem levar em conta apenas o fato de serem proprietários. “À medida em os estudantes começam a desenvolver a noção exata de que o empreendedorismo é algo muito além de criar um negócio, começam a dialogar sobre os processos que consideram antiquados para atualizá-los e otimizá-los”, conta o organizador da feira.

Sidney Martins também destacou o fator que vem transformando o Desafio Izabela de Empreendedorismo: a presença cada vez mais robusta de tecnologia e inovação. “A cada edição, o nível das propostas está mais arrojado de informação realmente pertinente ao mercado. Os projetos são pensados com um a quatro anos de antecipação”, relata. Satisfeito, o professor destaca que o evento chama cada vez mais a atenção de investidores e recebe feedback positivo de empresários. “Meu desejo é que os alunos consigam traçar um novo rumo empreendedor aos protótipos, conquistem satisfação plena e transformem a sociedade em que vivem e algo melhor”, finaliza.

Projetos de destaque

Após três edições, algumas ideias se mostraram exitosas e seguiram adiante como empresas estáveis. Dentre elas, algumas se destacaram por atender o mercado e suas demandas a partir da participação no Desafio Izabela de Empreendedorismo.

O MED2ME é um aparelho de diagnóstico médico que executa nove exames em um curto espaço de tempo. O dispositivo é desenvolvido com a tecnologia Arduíno, uma placa de prototipagem eletrônica de hardware livre e de molde único. “A ideia surgiu diante da demanda do Desafio Izabela de Empreendedorismo. Entre pesquisas na internet e conversas com amigos, surgiram vários insights até chegarmos ao conceito de aparelho diagnóstico”, revela Lincoln Borsatto, gestor do projeto.

A iniciativa foi submetida ao concurso de melhores ideias empreendedoras do banco Santander e esteve entre os 150 finalistas. Borsatto ressaltou a importância dos professores na orientação para pesquisas e demais necessidades de criação do trabalho de produzir um novo produto ou serviço. “O Desafio Izabela de Empreendedorismo me ensinou a ter uma visão mais ampla para todas as possibilidades de um projeto. Com planejamento, pesquisa e ação, é possível executar algo que parece impossível”, ponderou.

Com a finalidade de avaliar, capacitar e disponibilizar fornecedores de pequeno porte para indústrias e segmentos como construção civil, siderúrgica, usinas e empresas especificas, surgiu o portal e-service. O empreendimento organiza e facilita todas as etapas das negociações da prestação dos serviços, desde emissão de documentos até execução de treinamentos para agilizar processos. A ideia permite que um modesto estabelecimento de manutenções mecânicas trabalhe para a indústria automobilística, por exemplo.

Idealizador da iniciativa, Mike Oliveira trabalhou por dois anos na área fiscal da indústria cimenteira e identificou o caráter burocrático e desgastante em quase todos os procedimentos que envolvem a contratação de empresas prestadoras de serviços. “Com base nesse cenário de processos não regularizados, surgiu a ideia de criar um portal que pudesse não somente disponibilizar fornecedores, mas também oferecer empresas que não trarão a famosa ‘dor de cabeça’ para os contratantes”, esclareceu.

O Desafio Izabela de Empreendedorismo foi fundamental para a concepção do portal e-service. Oliveira explicou que o evento permitiu aos alunos explorarem toda a capacidade técnica dos docentes do curso e aliarem ensinamentos teóricos e técnicos de maneira simultânea, o que contribuiu diretamente para melhorar a modelagem do protótipo desenvolvido. “A experiência e o networking de professores como o Sidney Martins também foram um diferencial, uma vez que ele incentivou e deu dicas de como se divulgar os trabalhos em feiras de startups e trouxe profissionais do mercado para analisar e criticar o material apresentado na feira”, acrescentou.

Outro empreendimento oriundo do evento, a Thor Suplementos aposta nos segmentos de complementos alimentares e assessoria esportiva, que ganham cada vez mais destaque no País. O intuito da marca é atingir interessados em atividades físicas e consumo de alto valor energético e nutricional. Para isso, a proposta é fazer uso de redes sociais (Instagram, Facebook e Snapchat) e parcerias divulgar os diferenciais da empresa. “Diante da alta demanda de produtos e serviços ligados à área e da exigência cada vez maior do consumidor por alta qualidade, confiabilidade, tratamento e assessoria específica e individual, criamos um sistema de vendas personalizado. O objetivo é atender suas necessidades e não apenas de comercializar nossa mercadoria”, detalha Igor Ragonezi Rodrigues, idealizador do projeto.

O Desafio Izabela de Empreendedorismo aconteceu logo em seguida do lançamento da Thor Suplementos e serviu como vitrine para a empresa garantir a solidez necessária para suportar a crise financeira vigente no País e atravessar o período de ascendência de um novo negócio. “A partir da amostra que fizemos no evento, novos clientes nos procuraram para que pudéssemos ajudá-los em suas necessidades. Houve também bastante reconhecimento por parte do corpo docente do Izabela Hendrix por se tratar de um projeto inovador e que acompanha a tendência mundial em busca da qualidade de vida”, finalizou Rodrigues.

registrado em: