Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária promove visita técnica à Gruta do Maquiné

Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária promove visita técnica à Gruta do Maquiné

Estudantes tiverem a oportunidade de adquirir conhecimentos geológicos, ambientais e culturais
Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária promove visita técnica à Gruta do Maquiné

No último dia 10 de setembro, os alunos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix realizaram uma visita técnica à Gruta do Maquiné. Localizada na cidade de Cordisburgo, terra natal do escritor João Guimarães Rosa e situada a 120 quilômetros de Belo Horizonte, a caverna foi descoberta em 1825 e é considerada o berço da paleontologia brasileira.

Na visita, estudantes de todos os períodos da graduação tiveram a oportunidade de observar questões geológicas que envolvem a formação da gruta e receber informações sobre espeleologia e paleontologia. “A aula de Geologia Ambiental foi explorada por meio de conhecimentos adquiridos na prática: processos geológicos, áreas cársticas, formação de cavernas, estalagmites e estalactites, minerais, rochas, entre outras questões”, revela Elizabeth Ibrahim, coordenadora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Izabela Hendrix.

A atividade integra uma série de visitas técnicas realizadas pelo curso, o que também inclui ações em indústrias (para conhecer sistemas de tratamento de efluentes) e órgãos de saneamento (para entender processos de tratamento de água e resíduos). O objetivo dos exercícios é contribuir para o amadurecimento acadêmico e profissional dos graduandos. “O discente que experimenta a prática confirma a teoria adquirida em classe. Assim, consegue concatenar melhor o conteúdo e fortalece suas competências teóricas e técnicas para sua futura carreira”, explica Elizabeth Ibrahim.

Ivan Tito é aluno do 6º período e classificou como maravilhosa a experiência de visitar a Gruta do Maquiné. “Adquiri muitos conhecimentos geológicos, ambientais e culturais que irão agregar muito à minha formação e carreira profissional, além do prazer de desfrutar de tantas informações e lindas esculturas naturais”, conta.

Já a estudante Ana Flavia da Silveira, que cursa o 4º período, revela que se interessou por aulas in loco e visitas técnicas desde o começo da graduação. "São excelentes oportunidades para saciarmos os anseios acadêmicos e visitarmos as diversas áreas de atuação", afirma. "Além de vincularmos conhecimentos práticos ao contexto da grade curricular, oportunidades como essa aguçam a participação de toda a turma, a interação e troca de experiências com as demais salas e a confinidade na relação entre professor e aluno", finaliza.