Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Izabela Hendrix leva robôs à sala de aula e melhora desempenho de alunos

Izabela Hendrix leva robôs à sala de aula e melhora desempenho de alunos

por rodrigo.melo publicado 19/05/2017 11h53, última modificação 19/05/2017 12h15
Professor Cláudio Alvim Scianni destaca benefícios da robótica como recurso pedagógico
Izabela Hendrix leva robôs à sala de aula e melhora desempenho de alunos
Foto: Flávio Charchar

O Centro Metodista Izabela Hendrix tem como um de seus objetivos institucionais a busca permanente pelo aprimoramento de modelos e procedimentos de ensino. Em sintonia com esse propósito, um novo recurso pedagógico tem sido utilizado na formação dos alunos: a robótica.

O responsável pela introdução da ferramenta ao cotidiano das salas de aula do Izabela Hendrix é Cláudio Alvim Scianni, docente do curso de Fisioterapia e referência respeitável na área de estudos e aplicações da robótica como instrumento de ensino.

A utilização da técnica ocorre por meio dos kits de robótica da Lego, de onde são aproveitados os recursos da parte da estrutura mecânica nas disciplinas de Cinesiologia e Biomecânica. A partir disso são explorados conceitos como localização de eixos e planos de movimento, torque e contra-torque, energia cinética, inércia, entre outros. Os mecanismos de lógica de programação e sensores da Lego também são empregados e valem para a abordagem de temas como planejamento e execução de movimentos, papel das vias neurológicas aferentes e eferentes e respostas corporais a estímulos externos.

Cláudio Alvim Scianni acredita que o diferencial em utilizar as técnicas como mais um recurso de ensino está em aplicar e também modificar a prática pedagógica em si. “Com a robótica, os alunos vivenciam as aulas de forma bem mais participativa e são, de fato, parte ativa na construção do conhecimento”, explica.

Melhora de desempenho

A experiência em sala de aula trouxe muitos outros resultados positivos. Entre eles, vale destacar a melhora no desempenho dos alunos na compreensão de conceitos da biomecânica do movimento do corpo humano, postura dinâmica em atividades práticas e teóricas, melhor desempenho nas avaliações e formação adaptada às exigências do mercado de trabalho.

Além de resultados diretos como maior pontuação nas provas, os estudantes também conseguiram reter o conhecimento adquirido com mais eficiência. Anteriormente, nos períodos finais, em especial nos estágios supervisionados, os conceitos abordados nas disciplinas tinham que ser constantemente retomados devido às significativas dificuldades de entendimento por parte dos discentes. Com a aplicação das metodologias que envolvem a robótica, o cenário mudou. “Os obstáculos que antes eram apresentados se tornaram quase zero. Mesmo que os alunos ainda apresentem dúvidas, estas são facilmente resolvidas, uma vez que toda a construção lógica do raciocínio já havia sido trabalhada anteriormente”, revela o docente.

Tendência

A robótica como instrumento pedagógico é uma realidade já presente na área de educação e oferece múltiplas possibilidades de utilização por parte dos docentes. “Os procedimentos ainda são subutilizados, ou por desconhecimento ou por desinteresse em sair do lugar comum. Nós, professores, temos que nos dispor a utilizar desses recursos e trazer o estudante para participação e construção efetiva de nossas aulas”, opina Scianni.

O professor do curso de Fisioterapia do Izabela Hendrix acrescenta ainda que as pessoas constroem o conhecimento de diferentes formas, fato que exige dos docentes uma dinâmica mais atenta às diferenças no processo de ensino e abordagens que coloquem os estudantes como elemento ativo. “Apesar de mais trabalhoso e fora da zona de conforto, isso nos leva a atingir resultados bem mais proveitosos para alunos e docentes”, pontua. “Acredito que o desafio já está em nossas mãos para que possamos agregar sempre mais valor ao processo de ensino e aprendizagem”, finaliza.

Referência

A Agência CNI de Notícias, serviço da Confederação Nacional da Indústria, produziu a série especial Robótica na Vida da Gente. Em matéria sobre as aplicações dos robôs à educação, o professor Cláudio Alvim Scianni foi uma das fontes.

Referência na área, o docente do Izabela Hendrix contou sobre suas experiências após adotar a robótica como ferramenta pedagógica em sala de aula. Ouça a entrevista:


Clique aqui para ler a reportagem completa.