Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Izabela Hendrix sedia o 1º Meetup da R-Ladies BH

Izabela Hendrix sedia o 1º Meetup da R-Ladies BH

O encontro é voltado para o público feminino e promove a inclusão e diversidade de gênero
Izabela Hendrix sedia o 1º Meetup da R-Ladies BH
O Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix sediou o 1ª Meetup R-Ladies de Belo Horizonte no último sábado (9). O evento foi organizado pelas alunas do curso de Ciências de Dados Layla Comparin e Numiá Gomes e Larissa Fernandes, do curso de Bioinformática. O Meetup tem como principal objetivo propagar a linguagem computacional estatística R entre o público feminino.
 
A R-Ladies é uma organização que promove a diversidade de gênero na comunidade da linguagem R. O grupo R-Ladies Belo Horizonte é responsável pelo evento e integra a organização R-Ladies Global. No sábado, foram convidadas mulheres que estão inseridas neste contexto para tratar temas relevantes sobre a linguagem R.

O professor e coordenador do curso de Ciência de Dados
, Neylson Crepalde, falou sobre o preconceito sofrido pelas mulheres nas áreas relacionadas à tecnologia.  “Como professor, percebo uma discrepância muito grande entre a quantidade de alunos homens e mulheres nos cursos relacionados à tecnologia e ciências exatas. Percebemos, inclusive, salários menores, cargos inferiores e muito preconceito no mercado de trabalho”, explicou.
 
Ainda nesse sentido, o professor reforçou a importância de um evento como esse para o curso do Izabela Hendrix e para as profissionais da área.  “É urgente e necessário inserir as mulheres nesse espaço e mostrar que elas executam essas funções com a mesma competência ou até melhor. Só assim vamos conseguir criar um espaço de troca de experiências e livre de assédio e preconceito”, enfatizou.
 
Para Larissa Costa, o evento é um marco para o público feminino. “A ideia é que o evento seja um espaço para fortalecer a representatividade dentro da área, encontrar e conhecer pessoas novas e, dessa forma, combater o preconceito que as mulheres sofrem na programação”, explicou.
 
Nesse sentido, Layla acrescenta que a iniciativa tem como objetivo alcançar uma representatividade exemplar do gênero feminino na comunidade R. “O foco principal do R-Ladies, é apoiar os gêneros minoritários para alcançar seu potencial de programação, construindo uma rede global colaborativa de líderes, mentoras, aprendizes e desenvolvedoras”, afirmou.
 
Numiá Gomes reforçou a necessidade o tornar o Meetup uma referência de ampliação de conhecimento. “Nossa intenção é tornar esse evento frequente e fazer dele um espaço de troca, pois todas nós temos algo para ensinar e sempre podemos aprender uma com as outras”, finalizou.
 
Palestras
O Meetup contou com palestras com profissionais da área que abordaram temas importantes para o grupo. Confira os temas abordados:
 
  1. Pollyanna Gonlçaves, que é mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Business intelligence analyst na Hotmart, ministrou uma palestra com o tema “Conhecendo o R”.
  2. Francielle Vargas é mestre em Ciências da Computação, com especialização em estatística, falou sobre o “Processamento de Linguagem Natural: aplicações de IA usando Python”.
  3. Barbara Andrade é CFO e cofundadora na empresa FriendsLab falou sobre o tema “Empreendedorismo feminino nas startups: sucesso, fracasso e a motivação para continuar criando”.

 

Veja mais fotos do evento (passe o mouse sobre a foto). 

 R-Ladies BH