Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Sala de Metodologias Ativas amplia potenciais de grupo de estudos em Geoprocessamento

Sala de Metodologias Ativas amplia potenciais de grupo de estudos em Geoprocessamento

Mobiliário e dispositivos digitais possibilitam estratégias horizontais de ensino e aprendizado
Sala de Metodologias Ativas amplia potenciais de grupo de estudos em Geoprocessamento

No último dia 8 de setembro, a nova sala de Metodologias Ativas do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix abrigou reuniões presenciais do Grupo de Estudos Avançados em Geoprocessamento (Grupo GIS).

No novo espaço, os pesquisadores puderam desenvolver suas atividades com mais eficiência e tiveram seus processos otimizados pelas ferramentas agora disponibilizadas. De acordo com o professor Leandro de Aguiar e Souza, coordenador do grupo, o resultado dos encontros foi positivo. “A infraestrutura da Sala de Metodologias Ativas, bem como a disposição do mobiliário e dos dispositivos digitais, possibilitou o estabelecimento de estratégias mais horizontais de ensino e aprendizado”, diz.

A ideia do grupo é ampliar ainda mais o acesso ao espaço por alunos, professores e membros da sociedade para potencializar os projetos de extensão e pesquisa em curso. “A configuração da sala gera ambientes interativos e torna os processos mais efetivos. Acredito muito na proposta das metodologias ativas e tenho expectativa de que essa primeira experiência seja aprimorada e levada a outros ambientes da instituição”, finaliza.

Grupo

Criado no primeiro semestre de 2015, Grupo de Estudos Avançados em Geoprocessamento consiste em um conjunto de ações. Nelas, seus membros interagem com ferramentas digitais de Análise Regional e Urbana aplicáveis aos projetos de extensão e pesquisa do Izabela Hendrix e às disciplinas ligadas ao Planejamento e ao Projeto de Urbanismo. Até o momento, o Grupo GIS envolveu aproximadamente 120 alunos.