Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Reciclagem digital de equipamentos eletrônicos é destaque em projeto do Izabela Hendrix

Reciclagem digital de equipamentos eletrônicos é destaque em projeto do Izabela Hendrix

por rodrigo.melo publicado 30/08/2017 12h13, última modificação 30/08/2017 12h13
Iniciativa promove recondicionamento, remanufatura e descarte do lixo
Reciclagem digital de equipamentos eletrônicos é destaque em projeto do Izabela Hendrix

O descarte incorreto ou o acúmulo do lixo eletrônico geram problemas ambientais que podem ser nocivos à saúde. Computadores, celulares e outros acessórios podem conter substâncias tóxicas como chumbo, cádmio, níquel, mercúrio e zinco, todas prejudiciais ao organismo.

Para enfrentar o problema, o Centro Universitário Metodista conta com o projeto de extensão “Reciclagem digital de equipamentos eletrônicos através do seu recondicionamento, remanufatura e posterior descarte de lixo eletrônico”.

A iniciativa tem como objetivos coletar, selecionar, reaproveitar, recondicionar e descartar adequadamente insumos eletrônicos, prolongar a vida útil da maior quantidade de dispositivos possível e permitir o descarte correto daqueles itens que não podem ser aproveitados. Ao mesmo tempo, o projeto também contribui para a sensibilização da comunidade diante das questões ambientais e das alternativas para o desenvolvimento social e sustentável.

Em ação desde março de 2017, o projeto tem coordenação de Luiz Bandeira de Mello Braga, professor do curso Engenharia de Produção, e Andressa Amaral de Azevedo, coordenadora do curso de Engenharia de Produção e pesquisadora. A iniciativa ainda conta com cinco alunos colaboradores, quatro oriundos do curso de Engenharia de Produção e um de Administração.

Vinculado inicialmente ao curso de Engenharia de Produção, o “Reciclagem digital de equipamentos eletrônicos através do seu recondicionamento, remanufatura e posterior descarte de lixo eletrônico” tem a intenção de outras graduações, uma vez que sua abrangência é ampla. “De acordo com a evolução das etapas do projeto, serão envolvidos docentes, discentes e funcionários de nossa instituição, contribuindo para a conscientização da cidadania e a formação de profissionais capazes de fornecer respostas aos desafios impostos pelos problemas, conflitos, tensões e contradições da sociedade”, explica Luiz Bandeira de Mello Braga.

Atividades

A condução do projeto de extensão envolve diversas fases. Na etapa em andamento, o foco é o planejamento. Com uma equipe de trabalho formada por docentes e estudantes, foi estabelecido o espaço para a montagem de uma oficina e um plano de divulgação da iniciativa. “Estamos definindo um local para implantação de nosso posto de coleta do lixo eletrônico e armazenamento e também criando os processos para fazer o registro das doações. Além disso, estabelecemos parceria com uma empresa especializada no descarte do material que não será reaproveitado”, revela o coordenador.

As fases futuras do projeto incluem a etapa de coleta, onde os materiais eletrônicos serão transportados para registro, armazenamento e seleção. Depois disso, os insumos serão reaproveitados para doações, reparados, remontados ou descartados. Está prevista também a etapa de recondicionamento de equipamentos, na qual serão criadas duas Células de Manufatura no Izabela Hendrix para desmontagem e remontagem dos utensílios.

Benefícios

Entre os principais resultados esperados pelo projeto, a conscientização da comunidade a respeito da importância do descarte correto e reaproveitamento do chamado lixo eletrônico é um dos principais. Além disso, a iniciativa pretende envolver a maior quantidade de pessoas e entidades possíveis, doar todo o material recondicionado e promover a inclusão digital.

“No decorrer do projeto, pretende-se atingir instituições públicas, empresas privadas, pessoas da comunidade externa, docentes, discentes e funcionários de nossa instituição”, adianta Luiz Bandeira de Mello Braga. Os parceiros escolhidos para a coleta de lixo eletrônico, terão acesso à matéria-prima para seus processos de reciclagem, contribuindo para o correto descarte do lixo e o progresso de seus empreendimentos.

Na área pedagógica, a iniciativa traz grandes benefícios para o Izabela Hendrix. “Os docentes e discentes terão a oportunidade de estarem inseridos no universo da pesquisa, colocarão em prática os conhecimentos adquiridos nas disciplinas e trabalharão as habilidades desenvolvidas nos eixos pedagógicos do curso”, conta o coordenador. Os conteúdos explorados incluem assuntos como Processos Lean e Supply Chain, Engenharia da Confiabilidade, Empreendedorismo e Inovação, Meio Ambiente, Gestão e Liderança, Espaço Urbano, Saúde Coletiva, Responsabilidade Social e Formação Cidadã.