Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Reflexão sobre o Dia Mundial da Água

Reflexão sobre o Dia Mundial da Água

por Bob Villela publicado 22/03/2016 15h21, última modificação 22/03/2016 15h42
Vida real e significativa


“... eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância”.
 João 10:10b


Estamos vivendo o período quaresmal, momento que antecede a grande celebração da Páscoa. Tempo de reflexão que nos desafia a parar nossas atividades cotidianas e nos convida a realizar uma profunda introspecção.

Será que estamos mais próximos de Deus ou do pecado? A resposta é sempre rápida atestando que estamos mais perto de Deus, e neste período pascal, desejamos viver longe do pecado.

É fácil fazer uma reflexão do sofrimento de Cristo,  mas quão difícil é percebermos a dor do outro.

No dia 22 de março comemora-se o Dia Mundial da Água, dia este que também precisa de uma reflexão. Água é símbolo da vida. Ao negarmos água, boa e de qualidade às pessoas, estamos nos tornando agentes de morte, deixando de celebrar a vida.

Devido à ação do próprio ser humano, por meio da degradação das matas, construções irregulares, assoreamento dos rios e grandes aglomerações urbanas, a vida passou a ser mais complicada do que deveria ser. A água, que era pura, se torna imprópria ao consumo humano.

Como resultado surge um grupo de pessoas que paradoxalmente se propõe a limpar a água. Porém, a água que era uma dádiva, se transforma em dívida. A água deixa de ser uma dádiva para se tornar uma mercadoria, que é oferecida nas mais variadas embalagens, tudo isso por um preço.

É preciso que haja uma ruptura com este modo de vida que privilegia alguns e penaliza outros. A água não pode ser patrimônio de alguns, ela é dádiva de Deus para todos os seres humanos.

Se faz necessário acabar com todas as formas de poluição, que afetam os rios e suas nascentes, mas, antes disto, é preciso acabar com a poluição ética, o assoreamento moral e a degradação que faz com que vejamos o outro como diferente e não com um ser igual; que faz com que alguns desejem manter os privilégios em vez de compartilhar.

Que sejamos discípulos e discípulas, que tenham como resolução amar ao próximo como a nós mesmos.


Pastor Silvio de Oliveira
Pastoral Escolar e Universitária IAL (Instituto Americano de Lins)