Você está aqui: Página Inicial / Bioinformática / Notícias / Alunas de Bioinformática se destacam na criação de projetos inovadores

Alunas de Bioinformática se destacam na criação de projetos inovadores

Alunas de Bioinformática se destacam na criação de projetos inovadores

As alunas do curso de Bioinformática do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, Ana Beatriz e Larissa Costa, se sobressaíram na produção de projetos empreendedores em 2018. Ana Beatriz criou um perfil no Instagram (@quasebioinformata) que, em menos de três meses, possui mais dois mil seguidores e já foi chamada para dar palestras. Já Larissa participou da criação do R-Ladies BH, uma organização que promove a diversidade de gênero na comunidade da linguagem R.

A coordenadora do curso de Bioinformática, professora Fabiana Alves, falou da importância dos projetos para as alunas. “A visão inovadora e empreendedora das acadêmicas ajuda a incentivar outras pessoas para o empreendedorismo e mostra que se pode inovar em qualquer área”, afirmou. 

R-Ladies 
Larissa falou como sua participação no projeto R-Ladies colabora para sua entrada nomercado de trabalho. “O projeto me trouxe a oportunidade de ter contato com pessoas dediversas áreas, além deproduzir e sistematizar um evento, o que acabou aprimorando meu lado profissional. Acredito que vai abrir portas para outras experiências”, explicou.

Quase bioinformata
Ana Beatriz contou como os conhecimentos adquiridos durante o curso ajudaram nodesenvolvimento do projeto. “Tudo o que acontece no curso reflete diretamente no Instagram. Durante as aulas de Introdução ao Marketing, comecei a ter consciência da importância de criar um nicho e focar dentro dele, justamente por isso criei um lugar que reúne estudos e bioinformática. Além disso, grande parte dos resumos postados é feita com base no conteúdo dado em aula e se torna uma forma de tê-los sempre à mão para revisar”, comentou.