Você está aqui: Página Inicial / Institucional / História

História

por Kesia Ventura publicado 06/11/2015 10h18, última modificação 06/11/2015 17h26

O Instituto Metodista Izabela Hendrix é mantido pela Igreja Metodista. Foi fundado em 5 de outubro de 1904 por Miss Marta Watts, missionária da Igreja Metodista do Sul dos Estados Unidos. Ela teve a missão de criar uma escola para mulheres brasileiras, com recursos das mulheres americanas. O trabalho foi pioneiro em Minas Gerais, pois atuou na afirmação do direito das mulheres à plena capacitação para intervenção na vida social.

A década de 60 foi marcante para o Colégio. Até então, ele só recebia matrículas de mulheres, e nesse período passou a receber homens. Já em 1972, o Izabela Hendrix ingressou no ensino superior com a criação de uma faculdade isolada, e em 2002, recebeu o credenciamento como Centro Universitário. Hoje, mais de 5 mil alunos e professores ensinam e aprendem em dois campi estrategicamente localizados na região metropolitana de Belo Horizonte.

Formação profissional e cidadã oferecida em mais de 20 cursos de graduação feitos para quem deseja ser agente de transformação na sociedade.

O movimento metodista

O movimento metodista surgiu como renovação da Igreja Anglicana, na Inglaterra, na primeira metade dos anos 1700, durante a Revolução Industrial, dentro da Universidade de Oxford. Dali, expandiu-se para outros continentes, tendo ao lado de suas Igrejas uma escola e organizações de promoção humana. Revela, desde as suas origens, a concepção teológico-filosófica de unidade entre a prática da fé e a formação educativa para a vida social.

No Brasil, a constituição de um sistema próprio de educação metodista tem origem no processo de inserção do protestantismo histórico no país; no contexto da abertura dos portos e substituição da mão-de-obra escrava pela mão-de-obra remunerada artesanal, manufatureira e laboral da imigração europeia.

O trabalho educacional era estratégia para o estabelecimento da Igreja no país, convicta de que a educação metodista ajudaria na libertação da ignorância, do analfabetismo e promoveria a modernização da sociedade, objetivando preparar as novas gerações para virem a ser futuras lideranças nacionais. As primeiras escolas metodistas surgiram nos focos de presença da Igreja, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.