Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Projeto de inclusão para deficientes auditivos do Izabela fecha parceria com Secretarias Estaduais de Educação e Saúde

Projeto de inclusão para deficientes auditivos do Izabela fecha parceria com Secretarias Estaduais de Educação e Saúde

por Raissa Melo Ferreira publicado 11/07/2017 15h23, última modificação 11/07/2017 16h47
Grupo se reuniu na semana passada para traçar estratégias
Projeto de inclusão para deficientes auditivos do Izabela fecha parceria com Secretarias Estaduais de Educação e Saúde
Da esquerda para a direita: Mônica Farina Neves Santos, Ana Regina de Carvalho, Cristiane Bueno Sales, Juliana Maria Baeta, Raimundo de Oliveira Neto e Gabriela Cintra Januário

A equipe do Projeto de Extensão “Inclusão dos Deficientes Auditivos Usuários do Sistema de Frequência Modulada”, do curso de Fonoaudiologia do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, se reuniu na última quarta-feira (5) com representantes da Secretaria Estadual de Educação e da Secretaria Estadual de Saúde. O objetivo do encontro foi traçar estratégias para garantir a efetividade do uso do Sistema de Frequência Modulada nas escolas da rede pública de Belo Horizonte.

O Sistema de Frequência Modulada (Sistema FM) é um dispositivo eletrônico de tecnologia assistiva que busca melhorar a recepção da mensagem falada, independentemente da distância da fonte sonora, acústica do ambiente e presença de ruídos. O Projeto de Extensão do Izabela capacita professores, pais e terapeutas na utilização do dispositivo, porém a equipe tem encontrado dificuldades na implementação do equipamento nas escolas, justamente o ambiente em que é mais necessário, como conta a professora Cristiane Bueno Sales.

“O ambiente escolar é o local onde se observam os maiores benefícios do sistema de FM, uma vez que garante maior acesso à informação. Ele deve ser considerado como parte fundamental da reabilitação de usuários de Aparelhos de Amplificação Sonora oralizados ou em processo de oralização, principalmente em crianças, promovendo também acessibilidade a outros aparelhos eletrônicos, como televisões e rádios, permitindo uma ampla conectividade com equipamento de áudio e mídias eletrônicas”, diz a docente.

A reunião com representantes do poder público permite ao Projeto estabelecer uma parceria com as Secretarias de Saúde e Educação, garantindo inclusão do deficiente auditivo no ambiente escolar e na sociedade, ao mesmo tempo em que o aluno do Izabela atue na prática da profissão.

reuniao_izabela_secretarias“Foram firmadas parcerias para a que os alunos do Projeto de Extensão do Izabela forneçam capacitações aos professores de alunos com deficiência auditiva, em todas as escolas estaduais e municipais, pertencentes a Belo Horizonte. Além disso, foi estabelecida a possibilidade de construção do Acordo de Cooperação Técnica entre o Izabela Hendrix e a Secretaria Estadual de Educação, para a criação e vinculação de um curso de capacitação sobre Deficiência Auditiva, em EAD, para o Sistema Educacional de Ensino a todos os professores da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais”, relata.

A reunião contou com a participação de Mônica Farina Neves Santos (Referência Técnica das Juntas Reguladoras da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência – Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais); Ana Regina de Carvalho (Diretora de Educação Especial - Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais); Cristiane Bueno Sales (Docente do Curso de Fonoaudiologia e Coordenadora do Serviço de Atenção à Saúde Auditiva do Izabela Hendrix); Juliana Maria Baeta (Analista de Educação - Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais); Raimundo de Oliveira Neto (Junta Reguladora de Saúde Auditiva da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte) e Gabriela Cintra Januário (Referência Técnica em Saúde Auditiva da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência – Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais e presidenta do Conselho Regional de Fonoaudiologia – 6° região).