Você está aqui: Página Inicial / Humanidades1 / Sociedade e Movimentos / Plano de Ensino

Plano de Ensino SM

CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX

Disciplina: Sociedade e Movimentos

Semestre/Ano: 2o semestre de 2015

Docente: José Aparecido

Período do curso:

Módulo de Formação Humanística

Disciplina Semipresencial

Carga horária total: 40 h/a

Carga horária semanal: 2 h/a

Atividades teóricas: 34 h/a

Atividades práticas: 6 h/a

 

Ementa

 

As estruturas sociais e antropológicas do mundo moderno. As mudanças sociais contemporâneas no horizonte globalizado. A constituição do povo brasileiro, a formação da identidade nacional e os movimentos sociais. História e cultura indígena brasileira. História e cultura afro-brasileira. A relevância da etnia, da classe social e do gênero na constituição social. A crise do patriarcado e as novas configurações nas relações humanas. Um outro mundo possível a partir do exercício da cidadania e do poder compartilhado.

Objetivos Gerais

Desenvolver as capacidades de análise e compreensão do/a estudante sobre as concepções e práticas das estruturas sociais que geram a desigualdade e a injustiça. Construir concepções inerentes a uma práxis capaz de transformar as relações sociais vigentes na sociedade.

 Objetivos Específicos

Estimular a reflexão sobre o modo de ser brasileiro - suas raízes, sua complexidade e suas mazelas sociais.

Desenvolver a percepção da mutação por que passam estruturas micro sociais como família, gênero e sexualidade.

Capacitar o\a estudante para uma participação efetiva no ambiente social diverso de maneira critica, visando um exercício profissional consciente e participativo.

 Metodologia de Ensino

16 aulas em formato virtual
2 aulas com eventos culturais/artísticos 
2 aulas presenciais – avaliação intermediária, avaliação final 
TOTAL: 20 aulas

Critérios de Avaliação

Avaliações Presenciais: 6.0 pontos

 

•           1ª Avaliação: 3.0 pontos – 03/10/2015 – entre   8h e 11h30

•           2ª Avaliação: 3.0 pontos – 28/11/2015 – entre   8h e 11h30

•           2ª Chamada: 3.0 pontos – 02/12/2015 – entre 17h e 18h30

•           Exame Suplementar       – 09/12/2015 – 17h30

 

Atividades On line: 4.0 pontos

                                                                                                                               

Para aprovação são necessários 6 pontos, com 75% de presença – 5 aulas = 10 faltas.

 

Conteúdo programático

 

Módulo I – A infraestrutura social: o que faz a sociedade? 

Aula 0 – Informes da disciplina

Aula 1 – A sociedade que queremos 
Aula 2 – Estruturas sociológicas e antropológicas do mundo moderno 
Aula 3 – Estruturas antropológicas da sociedade contemporânea
Aula 4 – Aula Atividade (0.9 pontos) 

Módulo II – A macroestrutura: o caso Brasil 

Aula 5 – O que faz o Brasil, brasil? Identidade e mito fundante 
Aula 6 – Raízes da sociedade brasileira – trabalho, economia, família

Aula 7 – Identidade e pós modernidade
Aula 8 – Aula Atividade (0.9 pontos)  
Aula 9 – Atividade artístico-cultural – (0.5 pontos) 

Aula 10 – 03/10 - PROVA PRESENCIAL: módulos I e II (3.0)

 


Módulo III – A microestrutura: as relações sociais


Aula 11 – Sociedade e cultura de consumo 
Aula 12 – Patriarcado e relações de gênero

Aula 13 – Aula atividade (0.8 pontos)

Aula 14 – Encontro Presencial – Seminário de Atualidades

Aula 15 – História e cultura afro-brasileira 
Aula 16 – História e cultura indígena
Aula 17 – Diálogo e conflitos religiosos

Aula 18 – Aula Atividade (0.9 pontos) 

Aula 20 – 28/11 – SEGUNDA PROVA PRESENCIAL – todos os módulos (3.0) 

02/12  – SEGUNDA CHAMADA

 

09/12 – EXAME SUPLEMENTAR 

CLIQUE AQUI E ACESSE O CRONOGRAMA DETALHADO.

 

Bibliografia

Bibliografia básica:

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

CHAUÍ, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2000.

DAMATTA, Roberto. O que faz o brasil, Brasil? Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

 

Bibliografia complementar:

BADINTER, Elizabeth. O amor conquistado: O mito do amor materno. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

MARCONI, Marina de Andrade & PRESOTTO, Zelia Maria Neves. Antropologia: uma introdução. São Paulo: Atlas, 2009.

SANTOS, Boaventura de Souza (org). As vozes do mundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

 

 

Bibliografia suplementar:

ALMEIDA, Alberto Carlos. A cabeça do Brasileiro: o que pensamos sobre ética, sexualidade, “jeitinho”, destino, família, punições, cor e raça, economia, política, igualdade e civismo. Rio de Janeiro: Record, 2007.

BRASIL: laboratório da pós-modernidade? O sociólogo Michel Maffesoli é entrevistado por Regina Teixeira. Caros Amigos. São Paulo : Casa Amarela, v. 8, n. 64, p. 18-19, 2004.

CAUQUELIN, Anne. Teorias da Arte. São Paulo : Martins, 2005.

CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Editora Ática, 1995.

DORFMAN, Beatriz Regina. BEAUBOURG E BILBAO: O poder da Imagem na Sociedade do Espetáculo – EDIPUCRS, 2008.

ELIADE, Mircea. O Sagrado e o profano: a essência das religiões. Lisboa: Ed. Livros no Brasil, [19..]

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & Senzala. Rio de Janeiro: Record, 2001.

GUATTARi,  Félix. Caosmose: um novo paradigma estético. Rio de Janeiro: Editora 34, 2008.

GEBARA, Ivone. A mobilidade da senzala feminina: mulheres nordestinas, vida melhor e feminismo. São Paulo : Paulinas, 2000.

HOLLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. 4. ed. Brasília : Universidade de Brasília, 1963.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 10ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

MAFFESOLI, Michel. A parte do diaboresumo da subversão pós-modernaRio de Janeiro : Record, 2004.

MATOS, Marlise. Reinvenções do vínculo amoroso: cultura e identidade de gênero na modernidade tardia. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: UFMG/IUPERJ, 2000.

NACIONES UNIDAS. La incorporación de La perspectiva de género: uma visión general. Nueva York: Naciones Unidas, 2002.

RUETHER, Rosemary R. Sexismo e Religião. São Leopoldo: EST/Sinodal, 1993.

SANTOS,  Boaventura de Sousa (2009) “Para além do Pensamento Abissal: Das linhas globais a uma ecologia de saberes”, in Santos, Boaventura de Sousa e Meneses, Maria Paula (Orgs.), Epistemologias do Sul. Coimbra: Editora Almedina, 23-71.

SANTOS, Boaventura de Souza. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência - São Paulo: Cortez, 2009.

SANTOS, Boaventura de Souza. Sociología Jurídica Crítica: Para un nuevo sentido común en el derecho. Madrid: Editorial Trotta, 2009.

SANTOS, Rafael José dos. Antropologia para quem não vai ser antropólogo. Porto Alegre: Tomo, 2005.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

 

Conteúdo relacionado
Arquivo PDF documentinformações_iniciais.pdf