Você está aqui: Página Inicial / Pesquisa / Apresentação

Pesquisa e Iniciação Científica

As políticas de pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix têm por finalidade a constituição e a consolidação de uma cultura de pesquisa na instituição, por meio do incentivo direto e do apoio à criação ou fortalecimento das agências de cada núcleo, nas quais a articulação e a indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão será concretizada. Em termos de princípios normativos e teóricos, a normativa para Iniciação Científica e Tecnológica está especialmente marcada pelos referenciais da missão educacional proposta nos documentos institucionais, bem como dos objetivos de dar visibilidade à produção acadêmico-científica da instituição nos níveis regional e nacional, permitindo também o intercâmbio e o diálogo científico e tecnológico entre os pares.

Além da visibilidade da pesquisa, o programa também tem como eixo fomentar a Iniciação de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIC), em resposta a uma demanda crescente da sociedade e do mercado que exigem que as pesquisas desenvolvidas na academia possam vincular-se com o desenvolvimento tecnológico e a inovação.

Neste sentido, foram delineadas as linhas e grupos de pesquisa da instituição, alinhadas aos eixos pedagógicos do PDI (Humanidades; Saúde Integral e Coletiva; Modos de Vida Criativos e Sustentáveis; Processos Educativo-Culturais socialmente responsáveis). Além das linhas de pesquisa são propostos grupos de pesquisa, a saber: Saúde; Processos Construtivos, Industriais e Meio Ambiente; Direito e Justiça; Educação e Epistemologia.

A pesquisa conforme o PDI

O apoio institucional à pesquisa incluirá o incentivo à organização das atividades de laboratórios e centros de pesquisa; o estímulo à ampliação de atividades de iniciação científica junto aos alunos e alunas de graduação; da valorização dos projetos interdisciplinares; do incentivo a apresentação de trabalhos científicos em eventos nacionais e internacionais de relevância, notadamente o Congresso de Pesquisa, Iniciação Científica e Extensão Universitária do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix; da divulgação dos resultados das pesquisas desenvolvidas; do estímulo à publicação em revistas científicas indexadas, especialmente as institucionais; da constante busca de integração ensino – pesquisa – extensão, da ampliação da internacionalização; e da definição e implementação de sistemática de acompanhamento e avaliação das pesquisas, incorporando critérios de qualidade e relevância científica e social.

 

Para tanto, precisa-se de profissionais docentes corajosos(as), criativos(as) e inovadores(as); de docentes críticos(as) e inquiridores(as); de pesquisadores(as) profissionalmente capazes. Para a pesquisa assumir este papel, precisa desbordar a competência formal forjada pelo conhecimento inovador, para alojar-se, com a mais absoluta naturalidade, na qualidade política também. É essencial não perder de vista que conhecimento é apenas meio, e que, para tornar-se educativo, carece ainda orientar-se pela ética dos fins e valores. Por isso, integrada ao ensino e à extensão, a pesquisa é aqui pensada como forma de proporcionar e orientar o desenvolvimento institucional, propiciando interfaces com as questões sociais, metas de intervenção e responsabilidade social do Izabela Hendrix. Implantada em todos os cursos, como parte do processo de se aprender permanentemente, e associada à extensão e ao ensino, a pesquisa é considerada um dos pilares da educação de qualidade e o principal motor incentivador da qualificação docente e discente.