Você está aqui: Página Inicial / Biomedicina / Notícias / Pesquisadora que descobriu o Tupanvírus faz palestra no Izabela

Pesquisadora que descobriu o Tupanvírus faz palestra no Izabela

Thalita Arantes conversou com alunos da Biomedicina a respeito do seu estudo sobre o vírus
Pesquisadora que descobriu o Tupanvírus faz palestra no Izabela
A pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Thalita Arantes esteve no Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, na última quarta-feira (13), para falar sobre o Tupanvírus, um mimivírus descoberto por ela em 2015. Thalita é biomédica, mestre em microbiologia e doutoranda em andamento.
 
Mimivírus são vírus gigantes que se diferem dos outros tipos de vírus por serem perceptíveis a olho nu. Em 2011, o professor do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, Jônathas Abrahão, coletou na Amazônia amostras dos primeiros mimivírus encontrados no Brasil, que receberam o nome de Sambavírus.
 
Liderado por Jônathas, integrantes do Grupo de Estudo e Prospecção de Vírus Gigantes (GEPVIG), em parceria com pesquisadores da Aix-Marseille Université, na França, continuaram realizando estudos aprofundados sobre os mimivírus. “Somos um grupo em crescimento e temos tentado contribuir para o isolamento de vírus gigantes”, contou Thalita durante a palestra.
 
Em 2015, Thalita, conseguiu isolar o Tupanvírus, o maior mimivírus até então encontrado em amostras de água dos lagos salgados e alcalinos da região do Pantanal. O nome é uma homenagem a Tupã, Deus do trovão na cultura Guarani, uma das tribos indígenas habitantes do lugar.
 
A palestra teve como objetivo explicar sobre o Tupanvírus e a experiência de Thalita durante sua pesquisa. “É importante conhecer os aspectos evolutivos para, no futuro, desenvolver vacinas, por exemplo”, explicou.
 
Ainda nesse sentido, Thalita reforçou a relevância de se abordar o assunto com profissionais em formação. “Para a academia é importante porque é um vírus novo e complexo que contrasta todos os conceitos pré-estabelecidos. É fundamental abordar este tema para que os alunos conheçam também assuntos que não são da área clínica, mas que são questões evolutivas importantes”, finalizou.
 
A professora e coordenadora do curso de Biomedicina, Rafaela de Oliveira Silva, falou sobre a oportunidade que os alunos do Izabela têm se atualizarem a cada edição do Ciclo de Palestras.
“É um tema importante, pois mostra aos alunos a inovação e como esse campo é vasto. Nossa ideia é formar profissionais atualizados com tudo que há de mais novo no mercado e na pesquisa”, explicou.
 
A palestra de Thalita integrou o XVI Ciclo de Palestras de Biomedicina, realizado semestralmente no Izabela Hendrix. Para saber mais sobre outras palestras do ciclo acesse: http://izabelahendrix.edu.br/biomedicina/noticias/biomedicina-realiza-palestras-e-minicurso-sobre-mercado-de-trabalho-e-pesquisa