Você está aqui: Página Inicial / Ciências de Dados / Notícias / Beatles e Data Science: professor da University of Virginia faz palestra sobre o tema no Izabela Hendrix

Beatles e Data Science: professor da University of Virginia faz palestra sobre o tema no Izabela Hendrix

Beatles e Data Science: professor da University of Virginia faz palestra sobre o tema no Izabela Hendrix

Com o tema “O que os Beatles podem nos ensinar sobre Data Science” o professor do College and Graduate School of Arts and Sciences - University of Virginia (EUA), Hudson Golino, conversou, na noite do dia 8 de agosto, com os alunos do curso de Ciências de Dados do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix sobre música e Data Science. Hudson, que é pesquisador na área de desenvolvimento de novos modelos estatísticos e computacionais para solução de problemas em análise de dados, falou aos alunos sobre como extrair informações relevantes a partir de textos. Para isso, o professor usou exemplos de análise de dados em letras de músicas da banda de rock britânica, The Beatles, e tweets do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Na palestra, o professor explicou que atualmente o volume de informações disponíveis na rede não permite que os textos sejam analisados individualmente e a ciência de dados tem papel importante na extração de conteúdos relevantes. “Existe muito mais informação em um texto do que simplesmente nossa capacidade intelectual de analisar texto por texto pode compreender. Dessa forma, através da mineração de texto, pode-se extrair muita informação relevante e aprender muito sobre aquele tema”, explicou.

Em sua pesquisa, o professor Hudson analisou as letras de música dos Beatles e, através de uma classificação que vai além da tradicional polaridade das palavras em positivo, negativo e neutro da análise de sentimentos, o professor conseguiu apresentar um gráfico que mostra os escores de emoção presentes nas letras da banda, com picos de emoções positivas que coincidiram, por exemplo, com um período em que a banda passava por uma fase mais otimista. Nesse sentido, o professor explicou que, assim como é possível depreender essa informação analisando a música, a mineração de dados pode auxiliar também na compreensão do mundo. “O objetivo da pesquisa é mostrar como o desenvolvimento técnico da área de ciência de dados e da estatística computacional podem ajudar a entender o mundo e a sociedade que vivemos”, enfatizou.

O professor e coordenador do curso de Ciências de Dados, Neylson Crepalde, falou da expectativa dos alunos para a palestra do professor Hudson Golino no Izabela Hendrix. “Expectativa muito grande. Apesar de o curso ser muito recente, os alunos vão ver uma palestra muito aplicada de algo que eles vão começar a estudar agora. Então eles têm oportunidade de ver aplicado com muita excelência, muito rigor técnico e de uma forma muito bem feita o final do processo que eles vão iniciar em breve”, ressaltou.

Ao final da apresentação, o professor Hudson falou sobre as frentes de atuação do profissional formado em ciências de dados e esclareceu dúvidas dos alunos sobre a pesquisa e sobre a área.

O palestrante
Hudson Golino é professor de Métodos Quantitativos do College and Graduate School of Arts and Sciences - University of Virginia (EUA). Pesquisador do “International Max Planck Research School on the Life Course”. Atua no desenvolvimento de novos modelos estatísticos e computacionais para solução de problemas em análise de dados multivariados. Em 2017 fundou o Creative, Innovative and Transformative (CreITive) Data Lab na University of Virginia. Tem como principal missão profissional transformar e aprimorar a sociedade por meio da Ciência de Dados.

Veja também: Mineração de texto: professor da University of Virginia faz palestra para alunos do curso de Ciências de Dados

 Veja mais fotos do evento (passe o mouse sobre a foto): 

 Beatles e Data Science