Você está aqui: Página Inicial / Engenharia / Engenharia de Produção / Notícias / Estudantes pesquisam como a Política Nacional de Resíduos Sólidos impactou publicações científicas no Brasil

Estudantes pesquisam como a Política Nacional de Resíduos Sólidos impactou publicações científicas no Brasil

Artigo de alunas de Engenharia de Produção foi publicado no Brazilian Journal of Production Engineering
Estudantes pesquisam como a Política Nacional de Resíduos Sólidos impactou publicações científicas no Brasil

O artigo “O impacto da política nacional de resíduos sólidos nas publicações científicas sobre Logística Reversa” escrito por Fernanda Rosário de Souza, 28, e Naiara Ferreira Dutra, 25, foi publicado na revista Brazilian Journal of Production Engineering, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). As duas estudantes do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix escreveram o artigo no trabalho de conclusão de curso (TCC), sob orientação do professor Tiago Gontijo.

Fernanda e Naiara explicam que a Logística Reversa é necessária, pois o consumo tem aumentado e, assim, é necessário pensar no que fazer com resíduos. “Entre seus objetivos encontram-se o planejamento, implementação e controle sob diversificados aspectos tais como, reciclagem, o retorno e recuperação de produtos, evitando que sejam descartados de forma imprópria, entre outros”.

O interesse por esse tema já existia antes do desenvolvimento do TCC e, por se tratar de um assunto amplo, as graduandas escolheram verificar a efetividade da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), aprovada em 2010. Dessa maneira, reduziram o escopo ainda mais para avaliar a importância que a PNRS tem para as publicações científicas, utilizando dados da Web of Science que foram exportados para o software CiteSpace e, então, foram analisados os indicadores gerados e os resultados finais.

“A Logística Reversa vem se mostrando no cenário nacional, ainda de forma tímida, porém deve ser encarada como uma exigência que deverá ser integrada gradativamente às atividades empresariais, pois sintoniza as empresas com questões ambientais, que estão em evidências nos últimos tempos”, declaram. Para ler o artigo e as conclusões alcançadas pelas graduandas, clique aqui.

Os desafios encontrados durante o desenvolvimento do TCC são muitos, mas fazem parte da experiência universitária. “Foi uma formação além do ambiente da faculdade, pois nos desenvolvemos muito no decorrer deste trabalho, pessoal e profissionalmente”, concluem.