Você está aqui: Página Inicial / Fisioterapia / Estágios

Estágios

Os estágios curriculares são previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Fisioterapia e, em seus princípios, ressalta-se o fortalecimento da articulação teoria e prática, valorizando a pesquisa individual e coletiva e a interação com a sociedade. Além disso, adotam-se, como elementos orientadores na formação de recursos humanos, o conceito e os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), dentre os quais a integralidade da assistência, a intersetorialidade e a interdisciplinaridade. Assume-se, ainda, a necessidade de inserção dos estudantes em cenários de atenção básica e em espaços comunitários diversificados, desde o início da formação e ao longo de todo o período de formação, em graus crescentes de complexidade, permitindo ao estudante a participação em situações reais de vida e trabalho (REDE UNIDA, 2005).

O estágio curricular em serviços de saúde é uma estratégia de formação técnica/cidadã/ética que busca vincular o processo de ensino/aprendizagem e a realidade de atuação profissional. Constitui-se em momento privilegiado de desenvolvimento do compromisso social, de construção da identidade e autonomia profissional, de articular saberes e práticas necessárias à resolução de problemas de saúde da população num projeto social pactuado (REDE UNIDA, 2005).

Os Estágios Supervisionados acontecem no 9º e 10º períodos e proporcionam, além da prática clínica, várias atividades como: seminários teórico-práticos, palestras sobre temas de interesse nas áreas de atuação profissional, e, principalmente, objetivam capacitar o aluno para a prática assistencial e preventiva, fundamentada em seus aspectos clínico-funcionais, preparando de forma generalista o aluno para avaliação e prescrição de tratamento fisioterapêutico e realização de orientações para a prevenção de recidivas.

Os Estágios Curriculares Supervisionados serão divididos em seis núcleos distintos e interligados, pelos quais todos os alunos deverão passar obrigatoriamente. Esses seis núcleos principais abrangem as áreas de maior atuação do fisioterapeuta atualmente no Brasil. Essas atividades ocorrerão nas Clínicas Integradas do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, nos Hospitais conveniados e em Centros de Saúde da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, com convênios e parcerias já firmadas.

Com o objetivo de implementar as diretrizes do Ministério da Saúde e do MEC no curso de Fisioterapia do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, no que se refere à formação de fisioterapeutas engajados, conhecedores, propositores e, principalmente, qualificados para compor o quadro de profissionais efetivos do para Sistema Único de Saúde, foram articuladas parcerias com a Gestão e Serviços do Governo Municipal. Com a presença da Fisioterapia na Unidade Básica de Saúde será possível contribuir com propostas e atuação direta em conjunto com a equipe interdisciplinar do Programa Saúde da Família (PSF) no acolhimento, visita domiciliar, encaminhamentos e atividades em grupos operativos.

As disciplinas APE estão estrategicamente distribuídas ao longo do curso, anterior aos estágios curriculares. O intuito foi iniciar o aluno nas práticas de assistência nos níveis primário e secundário de atenção, seguindo a determinação das diretrizes curriculares com relação à progressão crescente dos níveis de complexidade. Reforçando, as atividades práticas do curso de Fisioterapia são desenvolvidas gradualmente desde o primeiro ano do curso. Essas atividades possuem complexidade crescente tendo as disciplinas Atividades Práticas Específicas (APE) como ponto chave. São utilizados para as atividades os laboratórios do Centro Universitário, a Policlínica-Escola, as visitas programadas em Clínicas, Hospitais e nos Centros de Saúde do Município.

De maneira geral, o estágio é supervisionado de forma presencial, em todo o tempo e em todos os campos de atividades, por docente fisioterapeuta, respeitando uma proporção de um docente para sete acadêmicos. As Clínicas Integradas destinam-se aos estágios dos alunos na área da saúde. O curso de Fisioterapia a utiliza para o atendimento de indivíduos que necessitam de cuidados fisioterapêuticos nas áreas Ortopedia, Traumatologia, Reumatologia, Neurologia, Pediatria, Pneumologia, Cardiologia (Laboratório de Avaliação Funcional, com provas de função pulmonar), Uroginecologia e Geriatria. No Hospital, as atividades de estágio estão direcionadas para a fisioterapia respiratória (inclusive com presença nas UTIs) e fisioterapia geral (nos leitos e clínica médica).