Você está aqui: Página Inicial / Fonoaudiologia / Estágios

Estágios

Os estágios supervisionados constituem atividade acadêmica obrigatória do curso de graduação em Fonoaudiologia e tem como objetivo oferecer ao aluno uma experiência pré-profissional em situação real de trabalho, orientada para o desenvolvimento das aptidões, competências e habilidades fundamentais para a formação do fonoaudiólogo.

 Estão previstos a partir do 5° período do curso e realizados, prioritariamente, nas Clínicas Integradas de Saúde, situada em Nova Lima. Com instalações físicas amplas e fortemente equipadas, oferecem excelentes condições para a formação clínica deste profissional nas áreas de Voz, Motricidade Orofacial, Linguagem, Audição e Saúde Coletiva, com  desenvolvimento de  ações de atenção à saúde nos vários níveis.

 Nas Clínicas Integradas é atendida clientela diversificada no tocante aos distúrbios da comunicação (motricidade orofacial, fala, linguagens oral e escrita, voz e audição, incluindo pacientes portadores de síndromes diversas, transtornos invasivos do desenvolvimento, deficiência auditiva, gagueira, laringectomizados, disfunções neuromotoras (infantil e adulto) e profissionais da voz.  

 Ressaltam-se, novamente, os atendimentos clínicos na área de audiologia, em convênio com o SUS. Os estágios em Saúde Coletiva têm sido direcionados para postos de saúde da capital, atendendo à demanda de prática em atenção fonoaudiológica primária.

 No que diz respeito aos estágios em maternidade e hospital, o Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix mantem convênio atualmente com os hospitais Mário Penna e São Francisco, além da maternidade Odete Valadares. Os alunos têm, assim, a oportunidade de compreender a rotina e o trabalho fonoaudiológico nestes ambientes. Acompanham e intervêm em pacientes de diversos grupos etários (neonatologia a geriatria) que apresentam desordens alimentares e/ou comprometimento nas demais áreas de responsabilidade da Fonoaudiologia, como linguagem, voz e audição. Tais estágios também possibilitam a vivência nos programas de Triagem Auditiva Neonatal, o popular Teste da Orelhinha, onde atendem a recém nascidos considerados de alto e baixo risco para a deficiência auditiva e realizam orientações sobre amamentação às gestantes, parturientes e neonatos.