Você está aqui: Página Inicial / Design de Interiores / Perfil do Egresso

Perfil do Egresso

O tecnólogo em Design de Interiores atua na concepção, produção e organização de objetos do espaço habitado. É um profissional que estabelece diálogos interdisciplinares com outros profissionais, com a cultura, com o mercado e que sempre está atento às novas tecnologias dos materiais e produtos, bem como aos processos de produção dos objetos que condicionam os ambientes.

O profissional estará apto a realizar projetos de design de interiores e decoração em espaços de forma a torná-los adequados às diversas necessidades humanas, considerando os aspectos estéticos, ambientais, econômicos, tecnológicos e culturais. Poderá atuar também, em projetos de stands de lojas e feiras e mostras de decoração, e na criação de espaços cenográficos.

O profissional que almejamos formar será um profissional que desenvolve uma consciência ambiental voltada para o meio onde se encena a vida cotidiana. Nesta tarefa, ele deve estar atento às dinâmicas sociais, culturais e econômicas. As questões sócio-culturais delimitam a prática profissional e as questões sócio-econômicas delimitam as questões de produção e de consumo do design. As questões ambientais tais como a produção, o ecodesign e a busca pelo desenvolvimento sustentável, propõem um dialogo ético com as dinâmicas sócio-econômicas e culturais. Portanto, para atender as atribuições da profissão, deverá demonstrar:

  •  Domínio da linguagem gráfica, como forma de expressar os conceitos e soluções dos seus projetos;
  •  Visão sistêmica do processo de projetação, permitindo a articulação e a síntese dos conhecimentos das áreas relacionadas ao campo do design de interiores e decoração, aplicando-os na sua prática profissional;
  • Capacidade de interagir com profissionais de diferentes formações – arquitetos, paisagistas, artistas plásticos, engenheiros – no exercício da sua prática profissional.
  • Domínio das diversas etapas do desenvolvimento de projetos de design de interiores e decoração e de sua execução: pesquisa, conceituação, elaboração do programa de necessidades, elaboração do projeto (do anteprojeto ao projeto executivo), detalhamentos e elaboração do memorial descritivo;
  • Conhecimentos dos materiais e suas técnicas de execução, para o seu emprego correto em cada situação apresentada;
  • Capacidade de pesquisar e conhecer novos materiais e tecnologias;
  • Capacidade de projetar e acompanhar a execução de mobiliários para os espaços considerando os fatores históricos, estéticos, ambientais, os processos produtivos e as manifestações regionais;
  • Conhecimento das normas técnicas de acessibilidade para a sua aplicação nos projetos de interiores e de mobiliários;
  • Conhecimento histórico, sócio-cultural e econômico dos diversos períodos da história das artes e do design;
  • Conhecimento da produção dos principais designers de interiores, de mobiliário, de superfícies e de paisagistas;
  • Conhecimento básico do funcionamento de um escritório de design, incluindo a elaboração de propostas e contratos de acordo com a legislação brasileira, principalmente o Código de Defesa do Consumidor;
  • Capacidade de atuar com ética nas suas relações com clientes, fornecedores, empregados e outros profissionais.