Você está aqui: Página Inicial / Enfermagem / Apresentação

Apresentação

por Ebenezer Da Silva Melo Junior publicado 03/03/2016 18h13, última modificação 04/03/2016 11h20

A existência do curso de Enfermagem do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix vem com a proposta de auxiliar na formação de recursos humanos qualificados, contribuindo, sobremaneira, para o desenvolvimento social do município e da região. Destaca-se que o curso de Enfermagem do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix atua como promotor na construção de novos conhecimentos e formação de profissionais éticos e tecnicamente capacitados, além de ter compromisso com a adoção de uma prática pedagógica que parta da realidade econômica, social e cultural do aluno, incluindo-o no universo catedrático, para que possa refletir sobre sua inserção na sociedade e na prática e, por meio da comparação crítico-reflexiva, adquirir conhecimento elaborado sistematicamente.

Neste contexto, Belo Horizonte, metrópole com mais de 3 milhões de habitantes, teve um crescimento vertiginoso do número de escolas de
graduação em enfermagem, hoje são 13 em funcionamento no município, o que tem exigido a adoção de diferenciais que possam destacar o enfermeiro pelas competências com formação inovadora e tradicional, técnica, ética e política na possibilidade de apoderar-se de novos espaços criativos para a enfermagem. O que se propõe é colocar no mercado um novo perfil de trabalhador de saúde e enfermeiro que atue em prol da vida individual e coletiva de qualidade, engajado no processo cuidativo de enfermagem de maneira reflexiva, responsável, que atue sob o eixo da integralidade, com capacidade de intervenção, reabilitação, promoção e cura e que tenha responsabilidade e humildade para continuar buscando sempre novos conhecimentos frente ao complexo campo do setor da saúde.

Permanecendo dentro da proposta pedagógica institucional, o curso vem seguindo as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem bem como as orientações dos órgãos de classe e também as Diretrizes do Centro Universitário Metodista
Izabela Hendrix. O PPC do Curso de Enfermagem reveste-se de dinamicidade, e continuará sendo retro-alimentado pelo processo de avaliação através do corpo discente, docente, profissionais do setor de saúde e comunidade da região metropolitana de Belo Horizonte, para
adequação às necessidades da população.

A proposta educacional do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix é norteada pelos conceitos e pressupostos estabelecidos pela
Igreja Metodista, no cumprimento de sua missão educacional. As Diretrizes para a Educação da Igreja Metodista (DEIM), consolidadas
no Concílio Geral de 1982 (órgão máximo deliberativo da Igreja Metodista no Brasil), ditam os princípios do Projeto institucional/Administrativo/Pedagógico. A estrutura do Curso de Enfermagem do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, considerando os aspectos complementares de perfil, habilidades, competências, conteúdos e o marco referencial da Instituição, delineia alguns pressupostos norteadores para a construção e inserção institucional do curso, bem como para atender as demandas e expectativas de desenvolvimento do setor saúde.

Nesse sentido, tem-se que o curso de Enfermagem do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix tem como missão a formação generalista do enfermeiro, sob o eixo da integralidade da atenção à saúde, capacitado para atuar nos diversos setores da área da saúde e da educação (público e privado), privilegiando a realidade local. O enfermeiro deverá desenvolver o raciocínio clínico, epidemiológico e
investigativo, para atuar nas áreas de assistência, gestão da equipe de enfermagem, educação e pesquisa, contribuindo efetivamente para a
transformação da realidade.

O que se propõe é colocar no mercado um novo perfil de trabalhador de saúde e enfermeiro que atue em prol da vida individual e coletiva de
qualidade, engajado no processo cuidativo de enfermagem de maneira reflexiva, responsável, que atue sob o eixo da integralidade, com
capacidade de planejamento, intervenção, reabilitação, promoção e cura, bem como de investigação e educação popular para a saúde.