Você está aqui: Página Inicial / Enfermagem / Pesquisa

Pesquisa e Iniciação Científica

O desenvolvimento do processo de ensino do Curso de Enfermagem é pautado na articulação do olhar investigativo da pesquisa e das atividades de extensão universitária, ambos com enfoques direcionados não só às necessidades da comunidade acadêmica, mas também às necessidades sociais – extramuros institucional. É um esforço coletivo que busca vencer as barreiras e entrave que inviabilizam o processo educacional como exercício pleno da cidadania e instrumento real de transformação social.

Dessa forma, a proposta de articulação ensino-pesquisa-extensão possui um amplo comprometimento com o componente humanístico social no processo de formação, evitando reduzir os estudantes a figuras anônimas e indiferentes aos contextos os quais irá vivenciar. Essa conexão deve ser dinâmica, capaz de tornar o processo de formação mais produtivo, devendo ocorrer por iniciativa tanto de docentes como de estudantes. No processo de formação, estudantes e docentes são ambos responsáveis pelos resultados e devem estar atentos à realidade externa, com habilidade para observar as demandas por ela colocadas.

Essas demandas devem repercutir na vivência acadêmica, nas relações estabelecidas no processo de ensino e aprendizagem e na transformação dos diferentes contextos. Ou seja, frente às situações identificadas é necessária a interlocução entre o olhar acadêmico e os sujeitos inseridos naquele contexto, buscando a mudança por meio de ações integradas. Assim, consegue-se alcançar objetivo essencial que é a transformação da realidade, bem como se produzem subsídios para a pesquisa e a extensão que irão fundamentar e qualificar o
ensino por meio de vivências reais.

As ações que contribuem para essa articulação indissociável entre ensino-pesquisa e extensão são:

  • · Estimulo à iniciação científica com vistas à preparação para pós-graduação: Promoção do envolvimento de estudantes e docentes em projetos interdisciplinares construídos com os vários cursos da Instituição e a divulgação do conhecimento através de resultados apresentados em eventos científicos e publicações;
  • · Aproximação dos alunos de graduação e da pósgraduação em grupos de pesquisa, assim como aproximação dos alunos pesquisadores de áreas de formação diferentes em seminários temáticos de interesse comum;
  • · Organização de espaços nas disciplinas que proporcionem o contato com a realidade viva in loco, seja em serviços de saúde, escolas, na comunidade acadêmica seja em áreas de vulnerabilidade social extra-muros, estimulando o olhar investigativo para a pesquisa e a
  • proposição de ações de extensão de acordo com a realidade e em conjunto com os sujeitos inseridos nesses espaços;
  • · Apropriação das vivências nos diferentes contextos, sejam elas de extensão ou de pesquisa, para a constante reformulação do processo ensino-aprendizagem.


Dessa forma, a formação universitária, nos três eixos ensino-pesquisa-extensão, 
estará permanentemente voltada ao compromisso social e à construção de um sujeito cidadão. Para que se garanta a efetiva indissociabilidade entre eles, o Projeto Pedagógico do Curso de Enfermagem está baseado na Política de pesquisa e de extensão do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix estabelecido pelo Plano de Desenvolvimento Institucional, no qual se estabelecem as seguintes linhas:

  • · Saúde: reabilitação do indivíduo, sustentabilidade comunitária, ações preventivas na promoção da saúde, promoção da dignidade humana em relação ao acesso ao atendimento de saúde;
  • · Educação: orientação pedagógica, acompanhamento do desenvolvimento integral (intelectual/psicológico) do aluno bolsista, estratégias de formação e capacitação em suporte a diferentes instituições.

 

Acesse aqui e conheça os Projetos de Pesquisa e Iniciação Científica